quinta-feira, 28 de julho de 2011

Malcolm Lowry [28-VII-1909 / 27-VI-1957]

Selecção e tradução de José Agostinho Baptista
Tradução de Aníbal Fernandes
  

Malcolm Lowry
Último da Bowery    
Tinha uma prosa florida
E muitas vezes gloriosa
Vivia noite após noite e bebia dia após dia
E morreu tocando ukelele

1 comentário:

Andressa disse...

E morreu tocando ukelele :)

Estou seguindo o blog de vocês!